New Olympian


New Olympian
 
InícioInício  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Enfermaria

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Zeus
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos
avatar

Mensagens : 49
Data de inscrição : 07/06/2013

Ficha Mística
HP:
9999/9999  (9999/9999)
MP::
9999/9999  (9999/9999)
Arsenal:

MensagemAssunto: Enfermaria    Ter Jun 11, 2013 1:09 pm

Enfermaria

Zeus


Enfermaria


A Enfermaria é um lugar excepcionalmente criado para os filhos e Curandeiros de Apollo, entre outros do Acampamento Meio-sangue, com a finalidade de curar os semideuses quando necessitarem, quando retornarem de missões, ou quando sofrem algum ferimento e precisa de ajuda para se recuperar. Sempre há curandeiros, cuidado e tratando de semideuses. O lugar possui uma área razoável, que colabora quando se precisa de espaço para graves emergências. Também há várias camas espalhadas pelo local, com lençóis e alguns cobertores. Alguns sátiros também colaboram, carregando alguns semideuses em macas improvisadas. Também existem equipamentos de primeiros socorros aos curandeiros, para que possam manuseá-los quando precisarem. Curandeiros ao seu dispor!

Os curandeiros podem recuperar somente o seu HP, não sendo total. Apenas 1000 pontos serão curados e não aumenta a quantidade de sua vida. O post deve ser maior que 5 linhas, para confirmar a atualização, o ADM deve excluir o post se for aprovado. Apenas é permitido comparecer na Enfermaria uma vez por dia.


@Beani @Miss
Voltar ao Topo Ir em baixo
Guilherme Antonius
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 17/07/2013
Idade : 19
Localização : Acampamento Meio-Sangue, Long island, Chalé 11

Ficha Mística
HP:
180/180  (180/180)
MP::
180/180  (180/180)
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Enfermaria    Sab Dez 07, 2013 7:28 am

LEGENDA:
 
Sentia-me horrível. Afinal, pular de uma altura de dois metros na parede de escalada... Tenho certeza que nem um filho de Hércules conseguiria. Meu tornozelo ardia, além do galo na minha testa e o arranhão no braço.
-Como foi isso aí?- Perguntou um curandeiro.
-Escalada... Ai!
-Ah. Tá explicado. Isso vai ser rápido. Um pouco de ambrosia, algumas gotas de néctar nos ferimentos e um pouco de descanso e você estará pronto para outra.
Ingeri a ambrosia. No meu país, o Brasil, tínhamos um doce chamado ambrosia, um doce de ovos e limão, feito do entalhe do leite, mas ele não era nada parecido com a ambrosia dos deuses. Primeiro, a consistência do divino era a de um pudim. Já o sabor... Tinha gosto do bolo de mandioca com coco da minha mãe.
-Hum... Isso é bom. Posso comer mais um pouco?
-Não. Em excesso, isso queima. E nem tente roubar do nosso estoque, pois já estou sabendo que você é filho de Hermes.
-Ei. Não é porque eu sou cleptomaníaco, que vou roubar a primeira coisa que eu vir. Quer dizer, não na maior parte do tempo.
-Que seja. Passou a dor?
-É. Está melhorando sim, obrigado.
-Perfeito. Então, volte para o seu chalé e descanse até a hora do almoço.
-Pode deixar comigo!- Abri um sorriso de orelha a orelha. Eu estava morrendo de sono!

Saí da enfermaria, entrei no meu chalé e... Tombei na minha cama.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mandy Mearlen
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus
avatar

Mensagens : 28
Data de inscrição : 23/06/2013
Idade : 18
Localização : Acampamento Meio-Sangue

Ficha Mística
HP:
130/130  (130/130)
MP::
130/130  (130/130)
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Enfermaria    Seg Dez 09, 2013 9:05 pm



Muros, pipoca e tangerina!

Estou na enfermaria com um NPC. Estou vestindo isto. O período narrado inicia numa manhã e termina noutra manhã. Os trechos nesta cor são falas minhas, os trechos nesta são falas de outros personagens. Os nesta são pensamentos.

Dor, dor, dor. Mais dor do que meu cérebro aguentava processar. Como podia saber? Ora pois, ele simplesmente não estava processando! Imersa em sonhos loucos sobre pipocas, paredes e... Suco de tangerina? É isso mesmo, produção? Bem, tinha gosto de tangerina, mas a cor era mais rubra que sangue e queimava tal qual fogo. Às vezes sentia pontadas agonizantes, vislumbres de um cômodo branco e a sensação de algo ora quente, ora frio tocando meu braço. Doía, mas felizmente era raro: Na maior parte do tempo a inconsciência servia de analgésico. A cada semi-acordar o latejar era menor, até que passou a ser tolerável o bastante para não me desmaiar. Olhos entreabertos encaravam a sala escura, pelo jeito já era noite. Como parara ali? Hum... Talvez os meus sonhos fossem uma dica a respeito. Tentei juntar os três pontos principais em algo lógico. Tivera uma má digestão comendo pipoca com suco de tangerina em cima de um muro? Uh... Pouco provável. A dor se concentrava nos braços, e não na barriga. Virei ligeiramente a cabeça em direção a eles, notando que estavam mais brancos do que o normal. Ataduras. Tentei raciocinar, mas sentia minha cabeça pesada, sonolenta, então voltei ao sono na esperança de que as coisas parecessem mais claras no dia seguinte.
No segundo despertar quase engasguei: Alguém estava despejando um líquido em minha boca. Quase? Desculpe, eufemismo meu. Realmente engasguei. Fiquei algum tempo tossindo e cuspindo antes de conseguir falar.
_O... o quê...
_Pss! Foi uma queda dura. Descanse e com alguma sorte e ajuda do néctar vai estar quase boa pela manhã.
Estava claro, logo deduzi que “pela manhã” significava no dia seguinte.Tentei remexer-me, reclamar, em nada me agradava perder vinte quatro horas inteirinhas deitada numa cama, mas assim que o fiz a dor calou-me.
_Beba isso.
Praticamente enfiou um outro copo na minha boca, fui obrigada a engolir para não engasgar outra vez. Nele não havia quase nada, mas dois golinhos de seu conteúdo já foram o suficiente para eu me sentir como se estivesse sem dormir há semanas. Lutei com todas as minhas forças para permanecer acordada, inclusive movendo-me um pouco e despertando os nervos das feridas, mas foi em vão: No terceiro engolir o mundo começou a afastar-se, no quarto eu já não pertencia a ele. Mais sonhos sobre muro, pipoca e tangerina, só que agora eu estava me afogando.

Ciclo repetido quantas vezes? O suficiente para que eu apenas acompanhasse a redução da quantidade de ataduras em meus braços. Descobri depois que também as tinha envolvendo tronco e pernas (devia estar parecendo uma múmia!). Vermelhidão era substituída por camadas rosadas de nova pele, até o ponto em que me mover não era assim tão custoso e os períodos lúcidos superavam os desacordados. Certamente excedeu o “pela manhã” suposto por aquele curandeiro, mas acabei sobrevivendo ao tédio e saindo daquele inferno (teria saltitado, contudo tinha medo de tropeçar, cair e voltar para lá. Sortuda como era isso não me surpreenderia).

Faz algum sentido? Pois é.
THE RAVEN@ CG!
[/color][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Enfermaria    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Enfermaria
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» ♦ Enfermaria Central ♦
» Enfermaria
» Enfermaria
» Enfermaria
» Enfermaria da Grandine

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
New Olympian :: Acampamento Meio-Sangue :: Enfermaria-
Ir para: